Caros amigos,

Estamos iniciando a partir desta newsletter uma coluna destinada às pessoas que adoram atividades ao ar livre. E para assinar nossa newsletter com dicas e novidades do meio outdoor: Christian Fuchs. Abaixo, ele por ele mesmo:

“ Estava eu e mais uns companheiros de “aventurinhas”, sentados na praia em Ubatuba, emburrados por não ter mais o que inventar, quando a minha mãe falou zombando: “por que vocês não vão subir aquele pico?” E os olhos daqueles moleques de 14 anos brilharam, ao perceber um narigão de pedra, no alto da serra do mar (e minha mãe já se arrependia da idéia dada…). Um destino fantástico pro final das férias de verão!
Aquele pico era o Pico do Corcovado e provavelmente aquela era a nossa primeira “grande expedição” sozinhos e aí fui infectado por esse vírus, de sempre correr atrás de algo novo pra descobrir.
Na verdade, grande parte desse espírito já veio dos meus pais, campistas das velhas e foi se aprimorando, quando entrei pra um grupo escoteiro meio fora do padrão, onde muitos curtiam fazer as coisas que eu gostava. E todo feriado estávamos de mochilinha Vidigal de pano nas costas, bermuda jeans, camiseta surrada, rede soneca e tênis comander (que era o grande luxo da época), a entrar em mais uma roubada. Hoje os materiais mudaram muito (esta cheio de goretex, sympatex e outros tex), a nossa caminhada virou “trekking” e as mochilas e equipamentos ganharam um monte de nomes bonitos… Mas o respeito pela natureza, o gosto pelo desconhecido e aquele clima bom entre os amigos de caminhada continuam os mesmos!
Hoje trabalho com importação e exportação equipamentos outdoor e eco turismo e sempre que dá, inventamos umas boas, como por exemplo, a travessia a pé dos Lençóis Maranhenses, Chapada Diamantina, Aparados da Serra, Estrada Real em bicicleta, remadas em caiaque oceânico do Rio a São Paulo, de Salvador a Alcobaça, escaladas na Cordilheira Real na Bolívia e Aconcágua e tantas outras de menos renome, mas não menos importantes e marcantes…
A idéia dessa “coluna” é compartilhar idéias, viagens e técnicas, como por exemplo, como acampar em redes! Com o nosso clima e mata tropical, não existe nada mais adequado e cômodo! E incrivelmente pouquíssimo utilizado pelos caminhantes brasileiros…
Já imaginou montar um acampamento suspenso do chão, com 3 ou 4 andares de redes, cobertos por um toldo, não deixando nem o mato amassado no próximo dia? Aguarde então a próxima newsletter Kampa para saber como isso pode ser feito!

Christian Fuchs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *