Eba, a Kampa Agora Tem um Canal no Telegram

Resolvemos criar um canal no Telegram para ter um contato mais intimo <3 com os usuários dos produtos da Kampa e os entusiastas do mundo ao ar livre. Screenshot_20160302-105358

Para quem nunca ouviu falar do Telegram fica a dica: Ele é um app similar ao Whatsapp só que sem as limitações e com muitos mais recursos. Nós usamos a mais de um ano e concordamos: Telegram > Whatsapp

O nosso objetivo com este canal é compartilhar a nossa experiência através de listas e gráficos com representação visual das informações, estatísticas, etc. sobre aventura, camping e atividades ao ar livre. Vamos também na medida do possível estimular atitudes relacionadas aos hábitos de consumo que ajudam a poupar os recursos naturais, gerar menos resíduos e minimizar seu impacto sobre o meio ambiente e claro fotos e vídeos de uso dos equipamentos não vão ficar de fora.

Enfim, esta é uma tentativa de nos aproximar mais dos verdadeiros responsáveis pela existência da Kampa: vocês tod@s!

Bom, nos vemos lá: https://telegram.me/Kampa_Oficial

 

Faça uma Armadilha de Mosquitos da Dengue

Nos últimos meses esta ocorrendo uma epidemia de mosquitos que transmitem a Dengue na região sudeste, principalmente em São Paulo e uma das possíveis causas deve-se ao mal armazenamento de água por conta da crise hídrica.

Por isso decidimos procurar um método de controle eficiente, barato e ecológico para termos aqui na Kampa. Depois de muita pesquisa encontramos uma armadilha feita de garrafa PET. Ela é muito melhor do que o controle químico (fumacê), método normalmente usado pelas prefeituras que apresenta risco à saúde e ao meio ambiente, exterminando além dos mosquitos muitas espécies de abelhas e outros seres vivos.

Segue abaixo a lista de materiais que usamos para construímos uma armadilha:

  • Garrafa PET
  • Pedaço de tule/mosquiteiro
  • Lacre da tampinha da garrafa ou elástico
  • Fita Isolante ou fita adesiva
  • Lixa fina
  • Estilete
  • Isca (arroz, semente de girassol sem casca, açúcar ou alpiste)

Passo a passo:

1- Corte o funil da garrafa um dedo após a curva em seguida lixe-o para facilitar o pouso do mosquito;
2- Coloque o tule na boca da garrafa e prenda com o lacre ou com um elástico;
3- Coloque a isca no fundo da garrafa;
4- Encaixe o funil de ponta cabeça dentro do restante da pet;
5- Passe a fita adesiva nas bordas juntando o funil com o copo;
6- Encha de água até no máximo dois dedos acima da boca da garrafa;
7- Deixe a armadilha em um lugar calmo e com pouca intensidade de luz.

Dengue02

5
Fonte: http://bit.ly/1LlizVJ

Assim quando o mosquito for depositar seus ovos eles irão escorregar pelo funil e passarão pelo tule pois medem apenas 0,4mm de comprimento, o que impossibilita de enxerga-los a olho nu, mas assim que eclodirem os ovos os mosquitos não conseguirão passar pelo tule e morrerão afogados.

Importante é trocar a água pelo menos uma vez a cada 15 dias, caso existam ovos ou mosquitos é aconselhável despejar a água em um recipiente e adicionar uma colher de cloro para mata-los, pois estima-se que seus ovos sobrevivem até 450 dias sem água!

A eficácia deste método de controle será maior se os moradores em um raio de 100 metros da sua casa fazer uso dele. Por isso deixamos uma sugestão: Que tal aproveitar e fazer alguns para distribuir aos seus vizinhos? Faça da sua rua a rua onde deseja viver.

5ª Olimpíadas de Bicicleta Fixa

Tem planos para este final de semana? Não? Então que tal você participar da FixOlimpíadas?

Foto de Bruno Lisboa
Foto: Bruno Lisboa  http://on.fb.me/1qFDaZA

A Fix Olimpíadas é um evento bem descontraído voltado para um tipo de bicicleta chamado Fixa, a 5ª edição deste evento ocorrerá nos dias 15 e 16 de novembro na cidade de Porto Alegre – RS. A ideia do evento é reunir todos que gostam dessa cultura ou quem quiser se divertir com os chamados Fixers.

Como em toda olimpíada, na Fix também existem modalidades, que este ano são: Subida, Trackstand, Anti-corrida, Skid, Skid diferentex, Peanut,Free Style, Rolo, Criterium, Arremesso de objetos e ocorrerá festas de confraternização entre o público e os participantes.

Mas o que é uma bicicleta fixa?

O nome Fixa se da porque os pedais se movem o tempo todo junto com as rodas. Apesar de parecerem bicicletas convencionais a um primeiro olhar desatento, as fixas diferem delas em alguns aspectos como não possuir manetes de freios nem catracas, para poder freia-las é necessário diminuir a pedalada, exigindo um pouquinho a mais de força nas pernas.

Reprodução: site Vá de Bike -
Reprodução: Vá de Bike – bit.ly/1qFFgc0

As vantagens que a bicicleta fixa tem sobre as outras é que é leve, simples, não possui peças caras e o custo de manutenção é bem baixo por isso os bike messengers da cidade de Nova York e outros tipos de entregadores gostam de utiliza-las pois além disso é possível desenvolver uma boa velocidade sendo perfeita para o ambiente urbano.

Assim como na FixOlimpíadas 2013 em São Paulo a Kampa também esta apoiando a FixOlimpíadas 2014.

kampa

Para mais informações acesse o site do evento: http://fixolimpiadas.com.br/

 

 

Como remover um carrapato

Este fim de semana fui fazer uma trilha de bike próximo a Nazaré Paulista (SP) e trouxe além das fotos, um carrapato a tira colo. Foi assim que surgiu a curiosidade e necessidade de pesquisar qual a melhor maneira de remove-lo sem maiores prejuízos:

tickskin1 – Com auxílio de pinças, segurar o carrapato pela extremidade em que ele se fixa na pele e fazer movimento lento, mas firme, para retirá-lo. (evitar segurá-lo pelo meio do corpo).

carrapato-764866

Remova os carrapatos segurando-os com uma pinça pela extremidade mais próxima da pele possível e puxe-os para fora

2 – Na ausência de pinças isto pode ser feito com as mãos protegidas por luvas ou mesmo papel higiênico. Evite fazê-lo com as mãos desprotegidas, mas caso não haja outra opção é melhor retirá-lo mais rapidamente do que aguardar as condições ideais.

3 – Após ter removido o carrapato, desinfete o local da picada e lave as mãos com sabão e água.

4 – Não espremer, nem esmagar o carrapato porque seus líquidos podem conter bactéria Ricketsia rickettsii. A pele exposta acidentalmente aos líquidos do carrapato pode ser desinfetada com álcool ou com lavagem com água e sabão.

tickmouth

5. Em casos de infestação intensa, principalmente pelas larvas (micuim), que são dificilmente visíveis, o uso de sabonete à base de deltametrina pode ser mais eficaz do que a retirada manual um-a-um.

Nunca: queimar com fósforo ou por gelo ou outras alternativas, elas podem na verdade estimular a liberação de líquidos contaminados (linfa) pelos carrapatos. 

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde – Campinas

Geração Medo de Viver ao Ar Livre

“Os muros do Brasil ficam cada vez mais altos – e cada vez mais adornados por acessórios tétricos como fios de alta tensão e lanças pontudas. Há cada vez mais guaritas nas esquinas, cada vez mais grades nas janelas, cada vez mais holofotes nas calçadas, cada vez mais câmeras, cada vez mais voltas na fechadura e, o que mais me assusta, cada vez menos crianças brincando na rua.

Os carros parecem cada dia mais com fortificações – são como jipes de guerra, isolados do mundo por detestáveis vidros fumê, que impossibilitam o contato visual.
Acontece que medo é um sentimento perigoso. Mais gente com medo significa menos gente na rua – portanto mais crime. Significa mais gente armada, mais gente disposta a agredir os outros (porque comportamente agressivo é típico de gente assustada). Enfim, medo não funciona.

Eu morro de medo do efeito que esse medo pode ter no nosso futuro. Será que estamos criando uma geração de gente que não vai aprender a conviver com quem é diferente dele? Uma geração de gente que não cresceu na rua, que não teve que se virar gerenciando os riscos inerentes à vida? Uma geração de gente que não se garante?

Viver é perigoso mesmo. Viver mata. Mas são os riscos que fazem a vida valer a pena. As ruas estão cheias de perigo – não nego isso. Mas é convivendo com esses perigos, encarando-os de olho no olho, que a gente se torna melhor, que a gente aprende a viver (”viver é conviver”, sempre diz minha tia-avó).
Se o Brasil aprender a vencer o medo, tem uma baita oportunidade de servir de exemplo para o mundo de convivência na diversidade. Se não aprender, vai virar um país besta, sem nada de especial.”

Se não consegue visualizar o vídeo, clique aqui!

Texto parcial extraido do Blog Sustentável é Pouco do Denis Russo.
Filme : Violência S/A de de Jorge Saad, Eduardo Benaim e Newton Cannito

Economia De Energia

Refrigeradores requerem uma alta quantidade de energia para manter seus alimentos frescos e congelados. Mas você pode diminuir esse consumo tomando algumas medidas preventivas: a temperatura do local onde sua geladeira está posicionada deve girar entre 15 e 25 gras Celsius. Não a deixe próxima de fontes de calor, como fogões ou aquecedores. E nunca coloque alimentos ainda quentes dentro dela.

Fonte: 100 maneiras de ajudar o mundo (Revista Go outside)

Foto by Acelot

Grupo Passa Bem e Aguarda Resgate na Serra do Mar

Um grupo de escoteiros se encontra dentro do Parque da Serra do Mar, núcleo Curucutu desde Domingo aguardando resgate na região da cidade de Itanhaém. Eles saíram de Embu-Guaçu no sábado e deveriam chegar ao litoral no domingo, mas não chegaram.

Essa é uma trilha muito conhecida por esse grupo formado por escoteiros do Bororós e um guia do próprio Parque da Serra do Mar, inclusive foi nesta trilha que fizemos junto com alguns integrantes do Bororós os primeiros testes com a Rede Adventure da Kampa.

Desta vez eles entraram na mata junto com um dos guias do parque para descer a serra por uma nova trilha. Sabendo disso prepararam-se para adversidades, mas a cerração e o mal tempo dificultaram reencontrar o caminho. Quem pratica essa atividade é ciente que esse tipo de situação pode ocorrer, pois a natureza oferece muitos riscos, mas existem equipamentos e técnicas suficientes para enfrentá-los adequadamente.

O grupo é experiente, está preparado e sabe com se portar em situações como essa, eles tem mantido contato com os familiares e o bombeiro via telefone celular e rádio. O local onde se encontram já foi localizado pelos bombeiros e o mais importante é que estão todos bem e secos.
Estima-se que ainda hoje a equipe de resgate chegará ao local onde o grupo aguarda o resgate.

Estamos em contado direto com os familiares e assim que tivermos novidades estaremos atualizando este artigo.

Se não consegue visualizar o vídeo, clique aqui!
Atualização 12:31h – Helicóptero faz contato visual com o grupo.
Atualização 14:28h – União dos Escoteiros diz que o grupo não esta perdido na serra.
Segundo o coordenador de comunicação da UEB, Fernando Neves, o grupo estava fazendo uma excursão na área do Núcleo Curucutu, na Serra do Mar, acompanhado de um guia do parque, quando começou a chover e eles tiveram de caminhar mais devagar. Com a demora, acabou anoitecendo e eles tiveram de dormir na mata na noite do domingo (20). De acordo com Neves, eles avisaram sobre o atraso ao grupo do qual fazem parte em São Paulo, que informou as famílias. Algum parente acionou aos Bombeiros, sem informar ao grupo, segundo Neves.
“Os Bombeiros falaram com eles por rádio e pediram para eles ficarem parados para os homens chegaram até lá. Eles conseguiriam sair sozinhos, mas ficaram lá a pedido dos Bombeiros. É um protocolo de disciplina”, afirmou Neves. Fonte G1
Atualização 15:00h – Resgate de helicóptero pode ser realizado ainda hoje.
“Ontem à noite, os escoteiros sinalizaram com suas lanternas e foram visualizados. Hoje de manhã, o helicóptero Águia localizou o grupo. Eles estão bem, estão cansados, mas ninguém está machucado. A estratégia é fazer o resgate de helicóptero ainda hoje”, explicou Tenente do 6o. grupamento de Santos Vagner Martins. Fonte Jornal de Piracicaba

Atualização 18:00h – Estão retornando á pé pela mata.
Eles comeram, estão descansados e estão descendo á pé pois o tempo dificulta o pouso do helicóptero. Esta tudo bem e a previsão é que por volta das 3h da manhã eles cheguem na escola da Faz. Manbu em Itanhaém, que serve de base para a equipe de resgate e familiares. Fonte: familiares
Atualização 8:00h 23/09/09 – Após 90h na mata, grupo chega bem.
Eram quase 22h da noite de terça-feira (22) quando os bombeiros ligaram o farol de uma das viaturas. O objetivo era fazer com que os adolescentes, que estavam no alto na serra, avistassem a luz. Por meio de assobios, parentes e amigos tentavam receber uma resposta do grupo, que apareceu faltando poucos minutos para as 2h. Dali todos foram levados direto para a escola onde puderam se alimentar e contar como foram os dias na mata. Fonte: G1
Atualização 12:00h 23/09/09 – Vídeo da chegada e depoimento no SPTV .O grupo se perdeu e resolveu parar no meio do caminho. Os bombeiros chegaram até o local e acompanharam o grupo numa caminhada de seis horas, até o ponto onde as famílias esperavam ansiosas.

Atualização 19:00h 23/09/09 – Depoimento de um dos integrantes do Grupo:
tempo não ia meTemos uma parceria com o parque, fazemos duas vezes no ano a manutenção de uma das trilhas, que conhecemos muito bem. O pessoal do parque pediu que fizéssemos essa outra, arrumamos um mapa (de uma prova de aventura) em escala ruim 1;50.000 inapropriado, melhor é 1;10.000. Mas com gps, bussola, mapa e as dicas do Vaudé, o mateiro da parte alta do parque partimos.
A parte alta desta trilha é muito bacana, linda mesmo, no sábado a noite já estávamos no fim do platô, pegamos um rio pra sudeste que depois passou a rumar norte (o que não deveria), ai abandonamos o rio e partimos para sudeste onde caímos numas mega pirambeiras. Muito perigo de pedra rolar achamos melhor dormir e ligamos pra um dos pais que é do grupo e têm o telefone dos outros nos arquivos. Ligou e avisou-os, tava feita a merda. Dois dos pais ligaram para bombeiros e mídia.
Segunda descemos as “pirambas”, mesmo com chuva, mas percebemos que ariscaríamos muito e desistimos novamente, achamos um bom lugar pra acampar montamos as redes e dormimos o resto da tarde de chuva.Na segunda a noite entendemos onde estávamos, queríamos descer na terça cedo, mas os bombeiros nos proibiram, vieram de helicóptero fizeram estardalhaço, desceram de rapel, começaram a cortar as árvores com moto serra até que as 15:30h da terça, vendo que o lhorar, concordaram em descer á pé. Pra não dizer muito sobre os bombeiros digo que lhes falta bastante treino, e talvez um salário melhor, pois um deles reclamava constantemente do bico que perderia hoje cedo.Bom, bem resumido é isso. Os jovens curtiram bastante, mesmo com os imprevistos de frio e fome, certamente cada um fortaleceu seu caráter, curtiu sua cama e comida mais que de normal.
Na terça comentei com eles que estava triste por não poder participar da massa do dia mundial sem carro, um deles virou e me disse “hoje nem carro nos vimos” dei risada. Matias M. Mickenhagen

Tratamento de Água que Usa Somente o Sol e Garrafa Pet

Pelo menos um terço da população nos países em desenvolvimento não tem acesso a água potável. A falta de fornecimento adequado de água e de recursos de saneamento são fatores de sérios riscos à saúde e expõe muita gente ao perigo de contaminação de doenças transmissíveis pela água não tratada.Há cerca de 4 bilhões de casos de diarreia a cada ano, fora os 1,8 milhões de casos que terminam em morte. A cada dia cerca 4500 crianças morrem de desidratação devido à diarreia.

SODIS, sigla em inglês para Desinfecção Solar da Água, trata-se de um método muito simples, de baixo custo e de grande eficiência na desinfecção de água para consumo humano, a partir do uso dos raios solares. Ele melhora a qualidade microbiológica da água, usando a radiação solar UV-A e a temperatura para inativar agentes patogênicos causadores de diarreia. www.sodis
Através do uso de garrafas PET com água, deixadas por 6 horas no sol, conseguiu-se a inativação total de coliformes e de outros micro-organismos patogênicos, além da redução da mortalidade infantil e de ocorrências de diarreias em crianças.
O método consiste em utilizar uma garrafa plástica do tipo PET, seguindo sete passos principais:
> Lavar a garrafa;
> Encher até a metade;
> Agitar a garrafa;
> Completar a garrafa com água;
> Expor ao sol na posição horizontal, durante 6h ou mais;
> Esperar esfriar para consumi-la.

Abaixo temos um vídeo que explica o método:

Caso não consiga visualizar o vídeo, clique aqui!
Para saber mais : Sodis